Latin Ncap e os últimos resultados (1ª parte)

Publicado: novembro 30, 2011 em Ford, Nissan, Uncategorized
Tags:, , , ,

Os resultados do Latin Ncap revelaram alguns resultados já esperados, mas revelou algumas surpresas

Na semana passada o Latin Ncap apresentou os resultados da segunda fase com os testes de impactos incluindo Ford Ka, Nissan March, Chevrolet Celta, Fiat Novo Uno, Chevrolet Corsa Classic, Chevrolet Cruze, Ford Focus, e Nissan Tiida. Os péssimos resultados já eram esperados, mas mesmo assim, os resultados revelaram algumas surpresas como os resultados do Nissan March, e do Novo Uno que ficaram abaixo das expectativas. Mas é valido lembrar que não é somente no Brasil que os testes de impactos revelam surpresas, e recentemente o teste de impacto do Chevrolet Volt revelou possibilidades de incêndio depois que a bateria foi danificada.  Mas quais foram as surpresas que o Latin Ncap revelou e porque?

O LatinNcap ou Latin New Car Assesment Programme é a versão do EuroNcap para os veículos vendidos nos mercados da América Latina. O programa começou em 1997 através de uma organização independente financiada pela União Européia, pelos fabricantes de automóveis, e outras organizações. O EuroNcap realiza testes de impacto com o objetivo de informar e orientar os consumidores de veículos a respeito do nível de segurança dos carros mais vendidos na Europa. O Latin Ncap também tem como objetivo incentivar os governos de países da América Latina a aplicarem as regulamentações exigidas pelas Nações Unidas e também os testes de colisão para veículos de passageiros. É importante destacar que antes de mais nada, os governantes de cada país poderiam e deveriam estar aplicando estas regulamentações para a segurança de todos, e não apenas os fabricantes deveriam se preocupar com a segurança.

Os testes realizados pela Latin Ncap seguem os mesmos padrões estabelecidos pelo Euro Ncap, mas apenas para o teste de impacto frontal que analisa o nível de segurança para passageiro adulto e infantil. No Euro Ncap são realizados testes de impacto lateral, poste lateral, pedestre, encosto de cabeça, controle de estabilidade, nível de equipamentos, e controladores de velocidade. Se os resultados com os carros vendidos no Brasil foram preocupantes, teriam sido ainda piores se fossem avaliados com todos os testes realizados pelo Euro Ncap.

Na Europa, todo carro novo deve passar por alguns testes de segurança antes de ser lançado, mas o Euro Ncap lembra que mesmo a legislação européia exige um nível de segurança baixo. Assim, o teste de impacto frontal, também adotado pelo Latin Ncap, é feito a 64Km/h ou 8Km/h acima do exigido pela legislação européia. O veículo se choca contra um bloco imóvel revestido com uma face de alumínio deformável, com 40% da extremidade dianteira acertando o bloco. A ideia é simular o tipo de impacto mais frequente onde dois carros em direção opostas colidem, sendo que a face de alumínio simula a deformação do outro veículo, e a capacidade de suportar impactos sem sofrer a intrusão na cabine dos ocupantes.

Para entender a pontuação final é importante saber como são feitos os cálculos. Cada boneco ou dummies possuem sensores que medem a aceleração em 3 direções (x, y, z), o momento em alguns casos, e tensão. A leitura de cada sensor indica uma resultante e os valores são comparados para determinar o nível de lesão de cada órgão, representado também por cores. São esses números que determinaram que o Celta receberia melhor pontuação do que o Novo Uno, apesar da péssima deformação da carroceria do Celta e mais adequada no Novo Uno.  O impacto do corpo contra o volante por exemplo, causaria uma mudança de aceleração abrupta, e muito maior se comparado aos valores quando o corpo é amortizado pelo air bag, por exemplo.

A integridade da cabine dos ocupantes é importante para prevenir ferimentos ou a própria aproximação do painel ou volante contra os passageiros.  A grande maioria de carros equipados com air bags possuem cintos de segurança com pré tensionadores, que deixam o cinto de segurança mais firme evitando o deslocamento do corpo excessivo. Mesmo com o cinto de segurança, o corpo ainda de movimenta durante um forte impacto, suficiente para atingir o volante ou painel. De nada adianta um carro com um bom nível de segurança se o motorista não usar o cinto corretamente ou não ajustar o assento uma posição com inclinação correta e distância correta.  Mas, e  quais foram os resultados e surpresas da segunda fase do Latin Ncap?

1. Ford Ka Fly Viral 1.0 2011

O Ford Ka e o Nissan March foram os primeiros resultados liberados pela Latin Ncap. A grande surpresa ficou pela grande deformação da carroceria durante o impacto contra a barreira. O teto ficou bastante deformado e as colunas entre as portas dianteiras cederam, fazendo com que o painel e volante se aproximassem do motorista que bateu com a cabeça e peito.  De acordo com o Latin Ncap com o impacto do motorista contra o volante, o aro do volante se soltou da coluna de direção. A parte inferior do painel possui estrutura perigosas que poderiam causar ferimentos  nos joelhos e parte inferior das pernas. No geral o Ford Ka recebeu 1 estrela  e 2,37 pontos.  Repare que cabeças e pés receberam classificação “pobre”, enquanto que apenas o pescoço e perna direita receberam “bom”.

 

O resultado do Ford Ka pode ser explicado pela deformação excessiva da carroceria e uma plataforma baseada no Ford Fiesta Street antigo. Lançado em 2007, o Ka era novo por fora mas por baixo era um carro de plataforma antiga, assim como o Gol G5 que tem um desenho moderno por fora mas por baixo possui a plataforma dianteira do PQ24 usada em 1999 no Polo e a parte traseira do Gol G2 de 1995. Um recurso muito usado pelas montadoras no Brasil já que o consumidor brasileiro pensa que carro moderno é carro lançado recentemente ou que possui um desenho moderno, mas esquece do mais importante que é conteúdo do carro.

2. Nissan March 1.0 2011

Nissan March - Latin Ncap

A primeira grande surpresa foi o resultado do Nissan March no Latin Ncap. Se comparado com o Ford Ka o March apresentou uma deformação da carroceria muito menor, mas mesmo assim a coluna A, onde fica o parabrisas apresentou alguma deformação. Mesmo equipado com airbags duplos, o March recebeu apenas 2 estrelas, enquanto que o mesmo modelo vendido na Europa tinha recebido 4 estrelas no mesmo teste realizado pelo Euro Ncap em 2010! O mais curioso é que o modelo Europeu apresentou uma deformação da carroceria bastante parecida com o modelo testado pelo Latin Ncap, apesar de que a cor preta não permite ver melhor alguns detalhes, é possível perceber o mesmo deslocamento da coluna do parabrisa e o vão entre a porta. A posição e altura da cabeça também são próximas, mas dá a impressão de estar um pouco mais baixa no modelo vendido no Brasil, e no final o modelo europeu parece ter deformado um pouco menos. Mas e quanto as diferenças?

O modelo europeu recebeu 4 estrelas em 2010, e o modelo feito no México e vendido no Brasil recebeu apenas 2 estrelas. As diferenças começas nos resultados apresentados na pontuação baseada no gráfico de ferimentos. Enquanto que o modelo Europeu apresentou bons resultados, o modelo Mexicano não protegeu devidamente as pernas e pés do motorista. Houve o deslocamento para trás dos pedais, e o Latin Ncap afirma que a carroceria não resiste a cargas adicionais, apesar de não especificar exatamente quais partes da carroceria e quais seriam essas cargas.

No modelo Europeu, o Euro Ncap afirma que o compartimento de passageiros permaneceu estável, e a leitura feita pelos sensores nos bonecos mostraram boa proteção para o joelho e fêmur, mas alerta que o painel pode ferir ocupantes de estaturas diferentes ou em posições diferentes, resultando em classificação marginal para proteção de joelho, fêmur, e pélvis.  Tanto o modelo europeu quanto o mexicano tiveram a mesma classificação para o passageiro:

Os piores resultados no modelo mexicano podem ser explicados pelos ferimentos nas pernas e pés do motoristas causados pelos pedais e talvez pela carroceria, apesar que o Latin Ncap não especifica exatamente o quanto e onde houve falha da carroceria para poder justificar o resultado. Em termos de deformação os dois modelos foram bastante próximos, e não existe nenhuma justificativa ou diferença nos testes feitos pelo Euro Ncap ou Latin Ncap. Aparentemente os dois testes foram exatamente iguais, mas ao mesmo tempo fica impossível determinar se existem diferenças entre os modelos. Infelizmente o EuroNcap informa o peso do veículo vazio (945Kg), enquanto que o Latin Ncap informa o peso do veiculo testado com os bonecos e equipamentos de testes (1175Kg). Fica portanto a justificativa  e explicação por parte da Nissan. Sem essas explicações,  e com esses resultados, e sem a cobrança por parte do consumidor, ninguém sai ganhando.

Em breve: o resultado de outros modelos da segunda fase do Latin Ncap

Leia também:

Nissan Sentra, um carro seguro

Anúncios
comentários
  1. […] mais: Latin Ncap e os últimos resultados (1ª parte) « Boss568 Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag (1ª, boss568, latin, ncap, […]

  2. Demetrio disse:

    Sofri recentemente um acidente na rodovia Fernao Dias com meu carro. Quando comprei o new civic, fiquei atraído pelo design do carro, confesso. Mas pra minha sorte, trata-se de um carro seguro (air bag duplo, abs, disco nas quatro rodas, etc). A colisão foi frontal com um muro de proteção, o carro deu perda total e nada aconteceu comigo. A frente do carro acabou, mas a cabine ficou praticamente intacta. Percebi que de um modo geral, os japoneses dão mais importancia para a segurança. O new civic não tinha um monte de acessórios de conforto que carros europeus até mais baratos tem. Mas no meu caso, a segurança do carro fez a diferença e por isso resolvi comprar um outro japones, o Nissan Tiida.

  3. […] Latin Ncap e os últimos resultados (1ª parte) […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s